Uma Cronologia

CRONOLOGIA DA INTERNET

Legenda: Todos os parágrafos desta cor e identados referem-se a desenvolvimentos que ocorreram no âmbito de programas de defesa.

Notas:
1. Só em 1973 se inicia na comunidade ciêntifica a construção de redes académicas, apesar de os primeiros passos terem sido dados já em 1957, pelo Departamento de Defesa dos EUA, como reacção ao lançamento do Sputnick, o primeiro satélite soviético.

2. Datam de 1986 as primeiras iniciativas de disponibilização de acessos da comunidade científica à NSFNET, constituída por 5 centros de computação. Em 1987, existem já cerca de 10 mil servidores conectados à ARPAnet.

 

1957

A União Soviética lança no espaço o satélite Sputnik.

Os Estados Unidos da América reagem com a criação da ARPA (Advanced Research Projects Agency) do Departamento da Defesa com o objectivo de retomar a liderança científica e tecnológica no âmbito militar.

1962
Paul Baran publica o trabalho «On Distributed Communications Networks» e patrocina redes de comutação de pacotes. Nestas redes, as mensagens são divididas em pacotes de tamanho igual, encaminhados através do caminho mais funcional, e agrupados no destinatário da mensagem.

1965

A ARPA patrocina estudos sobre a utilização de redes corporativas de computadores.

1967
No decorrer do «Simposyum on Operating Principles», promovido pela Association of Computing Machinery é apresentado o primeiro plano para a instalação de uma rede de comutação de pacotes.

Lawrence J. Roberts publica um estudo sobre a arquitectura da Advenced Research Projects Agency Network (ARPAnet).

1969

O Departamento de Defesa dos Estados Unidos da América encarrega a ARPAnet da investigação sobre redes de computadores. Instalação dos primeiros nós de acesso à ARPAnet nas Universidades da Califórnia e do Utah e no Satnford Research University.

1970

Servidores na ARPAnet começam a utilizar o protocolo de comunicações NCP (NCP).

1971

A ARPAnet possui 15 nós e 23 servidores.

1972

A primeira demonstração pública da ARPAnet numa conferência em Washington. A ARPA adopta a designação de DARPA (Defense Advanced Research Projects Agency). Ray Tomlinson desenvolve uma aplicação de correio electrónico para redes distribuídas. Publicação das especificações da tecnologia Telnet.

1973
Instalação dos primeiros nós de acesso internacionais na Noruega (Royal Nadar Establishment) e no Reino Unido (University College of London). Publicação das especificações do protocolo FTP (File Transfer Protocol).

1974
Vinton Cerf e Bob Kahn publicam « A Protocol for Packet Network Internetworking», um documento que contêm as especificações do protocolo de comunicações que viria a ser utilizado na Internet – TCP (Transmission Control Protocol). BBN inicia as actividades da Telenet, a primeira versão comercial da ARPAnet. Existem 62 servidores da ARPAnet.

1976
Tom Truscott e Steve Bellovin criam a Usenet. Os Bell Labs desenvolvem a tecnologia Unix-to-Unix CoPy (UUCP), que viria a ser distribuída com a primeira versão do sistema operativo Unix.

1977
Criação da THEORYNET, na Universidade do Wisconsin, com o objectivo de criar uma aplicação de correio electrónico, que seria utilizada pelos investigadores de ciências da computação, baseada nas especificações UUCP. Publicação das especificações do correio electrónico.

1979
As universidades de Duke e da Carolina do Norte criam a Usenet que disponibiliza aos seus utilizadores serviços de correio electrónico, transferência de ficheiros (FTP) e fóruns electrónicos de discussão («newsgroup»).

1981
A Universidade de Nova York cria a BITNET (Because It’s Time NETwork), uma rede cooperativa de computadores que disponibiliza aos seus utilizadores serviços de correio electrónico e servidores Listserv para distribuição de informação e transferência de ficheiros.

1982

TPC/IP torna-se o protocolo «standard» para comunicações na ARPAnet. O Departamento da Defesa norte-americano adopta o protocolo TCP/IP como standard nas suas redes de computadores. O número de servidoreas na ARPAnet ascende a 235. Fundação da Eunet (European Unix Network).

1983
A Universidade de Wisconsin desenvolve o conceito de domínios. Substituição do protocolo de comunicações NCP pelo TCP/IP. Berkeley anuncia a versão 4.2 do sistema operativo Unix que incorpora o protocolo de comunicações TCP/IP.

Divisão da ARPANET em duas redes distintas: ARPANET destinada à comunidade científica e MILINet para fins militares. Criação da FidoNet, uma rede mundial de computadores pessoais conectados através de modems e de linhas telefónicas. Existem 500 servidores na ARPAnet.

1984
A National Science Foundation (NSF) assume a responsabilidade da ARPAnet. Criação do DNS (Domain Name System), um sistema que permite a identificação nominal dos computadores conectados na ARPAnet. Esta base de dados permite a tradução dos endereços numéricos de Internet em nomes e vice-versa.

1986
A National Science Foundation instala a sua própria rede de comunicações (NSFNET) com uma velocidade de acesso de 56 Kbps e com o objectivo de disponibilizar à comunidade científica o acesso a cinco centros de computação. Introdução do protocolo NNTP (Network News Transfer Protocol) que permite aos utilizadores da ARPAnet o acesso «on-line» a foruns de discussão.

1987
O número de servidores conectados à ARPAnet ultrapassa os 10 mil. A IBM, a MCI e a Merit criam um operador comercial de acesso à Internet, a Advanced Network Services (ANS). Criação da UUNET com o objectivo de disponibilizar serviços comerciais UUCP e de ligação à Usenet.

1988
A DARPA cria um grupo de trabalho (CERT, Computer Emergency Response Team) para dar resposta aos problemas levantados com a questão do vírus. Actualização da infraestrutura de suporte da NSFNET que disponibiliza aos seus utilizadores velocidades de acesso de 1,544 Mbps.

1989
Os ISP europeus criam a Réseaux IP Européens (RIPE) com o objectivo de assegurar uma rede pan-europeia baseada no protocolo IP. Criação da Internet Engeneering Task Force (IETF) e da Internet Research Task Force (IRTF) com o objectivo de garantir a gestão do crescimento e da complexidade da Internet. O número de servidores ligados à Internet ascende a cem mil.

1990
Encerramento da ARPAnet. Mitch Kapor funda a Electronic Frontier Foundation. McGill University desenvolve uma aplicação de busca de software disponível na Internet (Archie) e disponibiliza-os aos utilizadores desta infraestrutura de comunicações.

1991
A NFS adopta restrições à utilização comercial da Internet. Fundação da CIX (Commercial Internet eXange). A empresa Thinking Machines anuncia a primeira versão do WAIS (Wide Area Information Services). A Universidade do Minnesota cria o Gopher, uma aplicação que permite a realização de buscas em linguagem natural e o acesso à informação nos servidores da Internet. A NFSNET actualiza a infrastrutura de acesso à Internet permitindo velocidade de acesso a 44,7 Mbps. Portugal integra a NSFNET. O número de servidores a nível mundial ascende a 617 mil.

1992
O CERN publica as especificações do hipertexto, um conceito de software que permite o desenvolvimento da WWW (World Wide Web). Criação da Internet Society (ISOC) com o objectivo de promover a troca de informação a nível mundial através da utilização da tecnologia. O World Bank cria o seu servidor na Internet. Mais de um milhão de servidores na Internet.

1993
Anúncio do Mosaic, o primeiro «browser» que permite o acesso a informação multimedia na Internet e que permite a explosão do número de utilizadores da Internet. O presidente dos Estados Unidos da América cria uma «home page» para acesso à Casa Branca. Carl Malamud desenvolve a tecnologia Internet Talk Radio demonstrando as potencialidades da Internet como meio de transmissão de programas de rádio. Acesso às Nações Unidas através da Internet. As empresas e os media começam a instalar-se na Internet. Mais de dois milhões de servidores ligados à Internet.

1994
As primeiras lojas virtuais instalam-se na Internet. Primeira estação de rádio na Internet (RT-FM). A World Wide Web toma-se o segundo serviço mas popular na Internet. Abertura do primeiro banco virtual (First Virtual Bank). O número de servidores ultrapassa os três milhões.

(Adaptado de Belchior et al, 1998)

Anúncios
%d bloggers like this: